Arquivo da categoria: Beleza

Associação de cosmético com eletroterapia

Inúmeros são os tratamentos com eletroterapia disponíveis no mercado. Muitas clínicas de estética fazem uso de equipamentos para obterem resultados mais rápidos na redução de medidas, gordura localizada, celulite e flacidez. A associação de cosméticos a esses procedimentos pode trazer inúmeros benefícios para o sucesso do tratamento, que vai desde a permeação de ativos que ajudam no problema que está sendo tratado até a proteção das células com ativos antioxidantes, presentes nos cosméticos usados em conjunto.

Equipamentos
Entre os equipamentos mais conhecidos está o ultrassom, normalmente utilizado em regiões como abdômen, coxas e flancos, regiões estas que concentram aquelas gordurinhas mais difíceis de serem eliminadas, assim como a celulite. Aliás, essas condições inestéticas são as queixas mais comuns entre as mulheres, seguidas da perda da firmeza da pele. A técnica de ultrassom promove a quebra das moléculas de gordura, que ficam armazenadas nos adipócitos, transformando os triglicerídeos em ácidos graxos e glicerol, os quais são então transportados pelo sistema linfático para que sejam usados como forma de energia. Ela trabalha através de três mecanismos, sendo o térmico, o químico e o mecânico. Pelo mecanismo térmico, o equipamento promove o aumento da oxigenação. Já no químico, estimula as células a produzirem colágeno e elastina. E pelo mecanismo mecânico, aumenta a permeação de ativos usados em associação com produtos cosméticos.

Falando-se em produtos cosméticos, a associação deles com a eletroterapia poderá trazer resultados surpreendentes, aumentado a eficiência dos tratamentos e potencializando o resultado na redução de gordura localizada e de celulite, e nos tratamentos antiflacidez, pois a técnica com aparelho faz uma parte do trabalho, mas o corpo precisa continuar trabalhando para que o resultado seja visível. Nesse sentido, os cosméticos são grandes aliados, visto que auxiliam na regulação das funções do organismo e no processo de transporte, nutrição e oxigenação necessário após a sessão em cabine.

Para a escolha do cosmético ideal, é muito importante entender como cada equipamento funciona, o que faz e qual mecanismo fisiológico que leva ao resultado prometido, para assim saber qual cosmético poderá potencializar os efeitos do uso da eletroterapia. No geral, os equipamentos aumentam o metabolismo celular e a síntese de colágeno e elastina, bem como favorecem a queda das moléculas de gordura nos adipócitos. Todo esse processo promove fisiologicamente o aumento de resíduos circulantes no corpo, sendo necessária a eliminação deles para melhora na celulite e na gordura localizada, obtendo-se assim resultados mais rápidos e efetivos.

Dessa forma, a eliminação de toxinas é um processo primordial para potencializar os resultados de tratamentos que fazem uso da eletroterapia. Para auxiliar nessa desintoxicação, é importante associar cosméticos antitoxinas e antioxidantes ao tratamento. Conheça um pouco mais sobre os benefícios desses ativos no texto “Ativos antioxidantes e desintoxicantes são peças-chave nos tratamentos corporais”. Para potencializar esses tratamentos com eletroterapia, a Extratos da Terra desenvolveu o Vitta Biolipox C, que, por meio da ação antioxidante e desintoxicante, auxilia na obtenção de resultados mais rápidos nos tratamentos de redução de medidas, de gordura localizada e de flacidez.

Essa novidade já está disponível para compra em nosso site, extratosdaterra.com.br ou em um de nossos distribuidores.

Experimente!

Transforme o corpo com o poder do frio!

O gel Vitta Criolipolítico é uma das supernovidades que a Extratos da Terra lançou este ano. E ele vai tornar ainda mais eficiente o combate à gordura localizada, graças ao poder da Matcha.

Esse extrato é um termogênico natural e poderoso que aumenta a circulação sanguínea, ajudando a diminuir a retenção de líquidos e a reduzir a celulite de grau baixo a moderado. Uau!

blog-6 Transforme o corpo com o poder do frio!

Ao implementar o Vitta Criolipolítico nos seus tratamentos, você vai ver que os resultados serão melhores e mais rápidos por conta desse novo ativo. Além disso, você vai utilizar nos seus clientes um produto que não possuí corante artificial, parabenos, óleo mineral, silicone e glúten na sua formulação. É mais cuidado com o corpo de quem aplica e de quem usa.

Essa novidade já está disponível para compra em nosso site, extratosdaterra.com.br e distribuidores. Experimente!

Você vai ficar calvo? Entenda mais sobre calvície masculina

Hoje muitos dos homens aceitam suas “carequices” raspando a cabeça e assumindo definitivamente a falta de cabelos. Porém, quando os cabelos começam a cair, muitos passam por momentos de não aceitação. Sobre esse assunto, sempre surgem inúmeras dúvidas, então saiba se você tem predisposição para ficar calvo.

Quando alguém sabe se ficará calvo?

A alopecia androgenética pode ser verificada pela predisposição familiar (seu pai e seu avô), e esta patologia se inicia logo após a puberdade, quando deveriam ser iniciados os tratamentos.

Como perceber que a calvície está chegando?

Observe a espessura dos fios. Se os fios da frente da cabeça estiverem mais finos e os cabelos mais oleosos, é sinal de que o cabelo está começando a morrer e que a calvície está chegando. É nesse momento que se deve iniciar o tratamento.

Mas afinal, por que os fios caem?

Todo o processo é provocado por uma combinação de fatores genéticos e hormonais e está diretamente relacionado com a testosterona, um hormônio sexual masculino. Como as mulheres também produzem pequenas quantidades dessa substância, a calvície não é uma exclusividade masculina, e elas também estão sujeitas a ficarem carecas, porém as estimativas são de 5% de mulheres para 95% de homens.

Como a calvície androgenética ocorre?

Um folículo piloso saudável pode ter até quatro fios de cabelo, porém, quando este folículo é estimulado pela testosterona, inicia-se a calvície, e este mesmo folículo começa a apresentar um menor número de fios e muito mais finos. Com a tendência genética, o hormônio masculino presente no folículo sofre a ação de uma enzima, a 5-alfa-redutase, e é transformado em DHT (dihidrotestosterona). Esse hormônio (DHT) desencadeia a morte das células que produzem os fios. Daí os folículos se fecham e diminuem a produção de fios progressivamente. Observe que a alopecia androgenética acomete a parte superior da cabeça. Isso ocorre porque os fios que se localizam nas laterais e atrás da cabeça não produzem a tal enzima.

Outro mito da calvície!

Essa relação entre a queda dos fios e a ação da testosterona deu origem à ideia de que os carecas deviam, então, produzir maiores quantidades de hormônio masculino e que, portanto, seriam mais viris do que os cabeludos. Porém, teoricamente todos os homens, sejam eles calvos ou não, produzem a mesma quantidade desse hormônio e, além disso, não é o nível de testosterona que provoca a calvície. Ademais, a presença de uma grande quantidade de DHT circulando pelo organismo também não significa obrigatoriamente que um indivíduo se tornará calvo. É necessário que esse excesso de receptores esteja presente no couro cabeludo. Sendo assim, até que o contrário seja comprovado cientificamente, essa história de que os carecas são mais “machões” do que os cabeludos não passa de mito.

Embora a calvície sofra influência genética e se inicie logo após a puberdade, vale a pena mudar os hábitos diários em relação aos produtos usados nos cabelos. A linha Terapia Capilar da Extratos da Terra traz nutrientes e oligoelementos que contribuem no controle da oleosidade e da queda, e melhoram a autoestima do homem. Ah, uma boa notícia é que todos os produtos usados nos cabelos podem ser estendidos para a barba também.

Conheça e teste os benefícios dos produtos desenvolvido pela Extratos da Terra em nosso site, extratosdaterra.com.br ou em um de nossos distribuidores.

Experimente!

Elizete Garcia

Força na peruca!

O seu cabelo não para de cair? Você fica surpresa com a quantidade de fios que caem ao lavar ou pentear os cabelos todos os dias? Quer entender como isso ocorre? Então vamos lá, e força na peruca, que vou explicar tudinho sobre esse complexo universo que é a formação dos fios de cabelos.

Perder fios de cabelos diariamente é normal, faz parte da vida! Normalmente perdemos entre 80 a 100 fios por dia. Mas se a queda for maior do que isso, aí sim é um indício de que algo não está certo, então vale investigar as causas.

Para que o ciclo de vida do fio funcione normalmente, o bulbo capilar tem de ter oxigenação, nutrientes, vitaminas e proteínas, tudo para que você não perceba que está perdendo os cabelos. A formação do fio é um universo complexo e encantador, é algo que começa lá dentro do couro cabeludo e segue com o crescimento, até ficar assim no aspecto que a gente vê. E esse ciclo não para: quando um fio cai, é porque um outro já está lá, pronto para nascer no mesmo lugar, isso, claro, no estado normal, quando não há problemas de queda acentuada.

Vamos então entender como é a vida do nosso cabelo? Dentro do couro cabeludo, nós temos milhares de folículos pilosos, que são uma espécie de cápsula onde o fio de cabelo cresce. O ciclo de vida do cabelo é dividido em 3 fases distintas, que duram em média 6 anos. Isso quer dizer que, aproximadamente a cada 6 anos, cada fio da nossa cabeça é substituído por um novo fio.

O ciclo de vida do cabelo segue a seguinte ordem:

  • Fase de crescimento: dura de 2 a 6 anos, e cerca de 90% dos fios da nossa cabeça estão nesta fase. Esse é um período muito importante e crucial para que os nossos cabelos sejam saudáveis. Durante esse tempo, as células dentro do folículo (aquela espécie de cápsula que fica dentro do couro cabeludo) vão se dividindo, e o cabelo vai crescendo.
  • Fase de transição: nesta etapa, o cabelo para de crescer, e os nutrientes não são mais entregues ao fio. Essa fase dura de 2 a 4 semanas, e somente cerca de 1% dos nossos cabelos encontram-se neste período.
  • Fase de repouso: esse é o último ciclo do cabelo, o folículo já não tem mais divisão de células, os nutrientes não são mais entregues ao fio e ele morre. O próprio folículo vai empurrando esse fio para fora da cabeça para que ele caia e nasça outro no lugar. Essa fase dura em média de 2 a 4 meses.  

Bom, mas se esse ciclo funciona perfeitamente, ou seja, se quando um fio morre, já nasce outro no lugar, então por que temos queda anormal de cabelos? Como você pode perceber, a fase mais importante é a de crescimento, e para termos os cabelos saudáveis, sem queda anormal, é preciso que todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento do fio cheguem até o bulbo capilar. Porém, os folículos são atingidos diretamente, quando ocorre uma variação ou desequilíbrio do nosso corpo, como, por exemplo, quando estamos expostos ao estresse. São situações em que os nossos hormônios se desequilibram e afetam diretamente o bulbo capilar. A falta de uma alimentação equilibrada é outro exemplo que leva à queda de cabelo, já que, na falta de nutrientes importantes, o nosso corpo deixa de mandá-los para o nosso cabelo para poupá-los e então os envia para as outras funções vitais do organismo. Em consequência, acontece a queda de cabelo, pois o fio que estava na fase de crescimento não tem mais alimento. Então ele entende: “Opa, está na hora de trocar de fase”, e pula para a fase de transição, parando de crescer, e cai antes do tempo. Isso é muito comum em mulheres que amamentam, visto que a maioria dos nutrientes são usados para formar o leite e para as funções vitais do organismo da mulher, e os cabelos acabam sofrendo com deficiência de nutrientes, ocorrendo as quedas mais acentuadas.

Agora que vocês já sabem tudo sobre o ciclo de vida do fio, fica mais fácil entender como os produtos para queda de cabelo agem. Quer conhecer mais, acesse o conteúdo Queda nunca mais!

Conheça e teste os benefícios dos produtos desenvolvido pela Extratos da Terra em nosso site, extratosdaterra.com.br ou em um de nossos distribuidores.

Experimente!

Você sabia que 60% dos homens preferem ter mais cabelos à mais dinheiro?

A calvície ou a “careca” é um tema bastante difundido nas rodas de amigos: todos sabem que podem ter, mas ninguém deseja para si. Uma pesquisa da Universidade da Pensilvânia (EUA) concluiu que os carecas são vistos como mais dominantes, confiantes e masculinos do que os homens com cabelo. Eles até mesmo podem ser vistos como pessoas com mais liderança. No entanto, nem sempre são associados à atratividade: geralmente, os carecas são considerados menos atraentes.

Outra pesquisa bastante interessante foi realizada pela Sociedade Internacional de Cirurgia de Restauração Capilar (ISHRS), que questionou em uma das perguntas se a pessoa preferiria ter mais amigos, dinheiro ou cabelo. Das 1.407 pessoas que responderam à pesquisa, 59,9% prefeririam ter mais CABELOS, 26,2% ter mais dinheiro e 13,9% mais amigos. Isso significa que, sim, as pessoas estão cada vez mais interessadas na beleza e na vaidade. Estudos indicam que, aos 30 anos de idade, 30% dos homens já apresentam queda acentuada dos cabelos. Aos 50 anos, esse índice sobe para 50%. Dar adeus à queda dos fios pode não ser tão fácil, mas é possível.

As pessoas têm uma necessidade enorme de ter e de manter os seus cabelos. Desde os tempos mais remotos, já se tinha muita preocupação com essa questão. Quando os fios de cabelo de Júlio César (100 – 44 a.C.) começaram a ralear, o imperador romano se pôs em batalha. Tinha até como hábito diário usar uma coroa de louros para esconder a calvície. Sobrou até para Cleópatra, que teve de preparar receitas exóticas para acabar com a careca dele, incluindo ratos domésticos queimados, gordura de urso e vísceras de veado. A receita, é claro, não produziu um fio de cabelo a mais na cabeça do imperador.

Este assunto é tão sério que até o grego Hipócrates iniciou pesquisas para saber mais sobre a queda dos fios. Foi quando os primeiros relatos da relação entre os hormônios masculinos e a perda de cabelos foram detectados. Hipócrates notou que a castração prevenia a calvície nos eunucos (os caras que eram castrados para guardar as mulheres do harém). No entanto, foi na década de 40 que o problema foi estudado em mais detalhes, quando o anatomista norte-americano James Hamilton pesquisou os efeitos da testosterona na queda de cabelo em uma dupla de gêmeos, um castrado e o outro não.

Nem o príncipe William se safou dessa. Aos 33 anos, ele está “paranóico com a perda de cabelo”, disse uma fonte da revista americana OK!. O príncipe está procurando enlouquecidamente um tratamento para tratar a calvície e teve até uma proposta para fazer injeções de botox no couro cabeludo. William estava pronto para tentar, mas, de acordo com o tabloide, um médico da família real não apoiou a ideia e pediu que ele parasse com o botox. Por causa disso, William parou o tratamento. Ele também perguntou ao médico sobre implantes de cabelo, mas sabia que isso seria rejeitado pela rainha. O príncipe ainda continua buscando uma solução para a calvície, mas isso porque ele não descobriu a Extratos da Terra alguns anos atrás. Kate, a esposa, diz que isso não deve incomodá-lo, já que não a incomoda, mas ele não aceita ser tão jovem e já estar quase completamente careca.

A prevenção é sempre o melhor remédio, principalmente na calvície. Então use a linha Terapia Capilar Extratos da Terra, um tratamento revolucionário para você! Sua última preocupação será a queda de cabelos. 😉  

Paula de Souza

 

Referências de pesquisa:

Site Ofuxico

Site Mega Curioso

Site Clube dos Carecas

Site ISHRS

O tratamento na Medida Certa para sua cabine

Hoje em dia o procedimento mais procurado em clínicas estéticas e até mesmo cirúrgicas é a redução de gordura localizada, não é mesmo? Independentemente do tratamento a ser feito, o objetivo é o mesmo: diminuir a numeração das roupas.

Sabemos o quão importante é o processo de redução para a saúde física e/ou emocional. Sabemos também o quanto é possível melhorar a autoestima com uma simples passada no espelho quando você vê algo que te faz se sentir bem consigo mesma. O problema é que nem sempre esse processo é rápido e fácil. Quando optamos por tratamentos estéticos para redução de medidas, usamos técnicas de massagem com cosméticos que vão favorecer a quebra das moléculas de gordura do organismo por meio de um mecanismo conhecido como lipólise. O resultado dessa quebra de gordura é a formação de energia. Por isso, é indicado fazer exercício físico, principalmente pós-procedimento.

Pensando nisso, a Extratos da Terra desenvolveu o Protocolo Medida Certa, uma perfeita combinação de produtos com ativos liporredutores de alta tecnologia e aplicação alternada, conferindo assim estímulos diferentes na semana  para se obter um melhor resultado em cabine.  

A proposta desta abordagem é a aplicação de protocolos diferentes na mesma semana. A ideia é semelhante àquela adotada em treinos nas academias. Quem frequenta a academia normalmente tem uma sequência e graus de dificuldade dos exercícios alternada entre uma semana e outra para que o corpo não se acostume e para que o gasto energético seja maior. Essa teoria é embasada em estudos como os da Universidade de Loughborough, onde os investigadores confirmaram que, à medida que o corpo se adapta ao exercício, o metabolismo em descanso fica mais lento, e não mais rápido. Em outras palavras, isso quer dizer que, quando o corpo se acostuma a uma rotina de exercícios ou tratamentos estéticos, a perda de peso ou de medidas fica mais difícil em vez de se tornar mais fácil.

Quando você realiza os mesmos procedimentos todas as sessões, o corpo passa a se acostumar com os mesmos estímulos e frequências, passando a entender aquilo como algo normal, como uma rotina, e não vê mais como um estímulo que deva ser superado. Como consequência, a redução de medidas vai ficando mais lenta. A solução então é alterar entre um protocolo e outro, assim o corpo não se adapta aos mesmos estímulos nem aos mesmos cosméticos, reconhecendo que está sendo realizado algo novo.

Pensando nessa diferenciação, o Protocolo Medida Certa, trabalha diferentes estímulos e diferentes meios para redução, alternando entre um tratamento em um dia com nanopartículas, que propicia uma penetração de ativos mais elevada, e em outro dia trabalhando com o uso de cosméticos termogênicos. Sendo assim, esse tratamento foi dividido em duas partes. Alterna-se a parte 1 na primeira sessão da semana e a parte 2 na segunda sessão da mesma semana, e assim sucessivamente. Por exemplo, se a cliente comparece em cabine nas segundas e nas quintas, nas segundas ela receberá o Medida Certa parte 1 e nas quintas o Medida Certa parte 2.

O protocolo Parte 1 tem a tecnologia de nanoencapsulados que penetra nas camadas mais profundas da epiderme, ultrapassando o alcance de produtos convencionais. Ele proporciona a liberação gradativa do ativo da fórmula, com duração de no mínimo 8h após a sua aplicação. Já o protocolo Parte 2 possui produtos lipotérmicos que ativam a microcirculação e promovem o aquecimento da pele. Nessa parte o protocolo estimula a lipólise e reduz medidas.

Vale lembrar da indicação do produto para uso em casa, o Home Care, que potencializa em média 40% do resultado em cabine. Ficou curiosa para  conhecer esse protocolo? Então, corra e baixe agora mesmo! É só clicar aqui. 🙂

Conheça e teste os benefícios dos produtos desenvolvido pela Extratos da Terra em nosso site, extratosdaterra.com.br ou em um de nossos distribuidores.

Experimente!

 

Desmistificando os peelings

Quando o friozinho vem chegando, aumentam com ele os assuntos e a procura por peelings. Mas você sabe o que é um peeling? Muitas pessoas ficam na dúvida de quais benefícios esse tipo de tratamento pode trazer para a pele. Como eles funcionam e por que só nesta época do ano? As dúvidas são diversas. Vamos então aos esclarecimentos sobre este assunto!

Os chamados peelings são produtos que contêm em sua composição ácidos ou outros ativos que promovem a renovação celular, ou seja, eles têm o poder de retirar as células mortas que estão depositadas na superfície da pele, promovendo o afinamento dela, principalmente aquelas células que muitas vezes estão com uma coloração mais escura, formando as terríveis manchas que nos incomodam bastante, não é mesmo?

Os peelings possuem algumas classificações. Há os peelings  superficiais, que removem as células como se elas fossem escamas e que não prejudicam a barreira de proteção da pele. Ao fazer essa remoção de células, o tratamento também vai estimular a pele para produzir novas células, que é o chamado processo de renovação celular. Os peelings também se classificam em médios e profundos, os quais são realizados por médicos. Esses procedimentos são mais agressivos e precisam também de alguns cuidados após a sua realização, exigindo um tempo sem pegar sol. A recomendação é realizar esse tipo de peeling no inverno, quando a incidência dos raios solares é menor.  Antigamente era muito comum fazer esses peelings, e achava-se que os peelings superficiais não eram eficientes, por isso que o inverno ficou sendo conhecido como a melhor época para realizar esse tipo de tratamento. Mas novos estudos e novos produtos foram sendo desenvolvidos, e hoje é possível sim ter ótimos resultados com peelings superficiais e ainda há uma grande vantagens, pois eles não causam efeito rebote. Você já ouviu alguém falar que fez peeling e que a pele ficou linda, perfeita, mas depois de alguns meses as manchas voltaram? Pois é, esse é o chamado efeito rebote e pode acontecer se os cuidados pós-peeling profundo forem ignorados ou dependendo de quão agressivo foi o peeling realizado.

Voltando aos peelings superficiais, eles podem ser do tipo  mecânico, agindo  devido ao atrito físico das partículas do produto com a pele. Podem ser químicos, agindo por meios de ácidos que esfoliam a pele quimicamente. Ou, ainda, podem ser enzimáticos, que promovem o afinamento da pele devido à reação de enzimas que entram em contato com a pele e degradam as células mortas e a gordura depositada.

Ufa, ficou mais claro agora? Bom, mas você pode estar se perguntando, para que serve afinal o peeling superficial? Essa é uma pergunta muito legal de responder, porque os benefícios desse tratamento são muitos. Os peelings superficiais têm múltiplas funções dependendo do tipo de ácido ou do ativo que o produto contém. Mas, de uma maneira geral, eles promovem o rejuvenescimento e, na sua maioria, estimulam a renovação celular, melhorando a vitalidade das células, deixando a pele mais iluminada, clara e com tom uniforme, diminuem rugas e linhas de expressão, controlam a oleosidade, entre outros benefícios. Isso tudo acontece por estimular as células a realizarem as suas funções adequadamente. Se compararmos as células com o nosso ciclo de vida, fica bem evidente, quer ver? Imagine que uma célula renovada seja como uma criança, cheia de energia, que corre, brinca, come, brinca de novo,e a energia continua ali, firme e forte. Quem é mãe sabe do que estou falando! E a célula envelhecida é como a gente quando começa a ter mais idade, a vontade de fazer as atividades diárias vai diminuindo, ficando mais lenta, normalmente vamos perdendo o apetite, a nutrição e o controle do peso já são mais dificultadas, enfim, com as células da pele acontece a mesma coisa, elas vão perdendo a vitalidade e ficando mais fracas, o que provoca flacidez, rugas e manchas. Os peelings seriam como uma recarga de energia para a pele, fazendo a troca das células que estão envelhecidas e que não desempenham mais as funções corretamente por células novas, com a energia e a vitalidade de uma criança. Por isso, o resultado dos peelings é uma pele mais lisa, livre de manchas, com marcas de envelhecimento reduzidas e com aspecto jovial novamente. Mas esse processo não acontece da noite para o dia, é algo progressivo, por isso é necessário fazer algumas sessões de peelings superficiais para se obter a pele dos sonhos. Por outro lado, você pode fazer esse tratamento o ano todo e continuar desempenhando as suas atividades normalmente. Sem esquecer, é claro, do protetor solar :).

Ficou mais claro agora? Se surgirem mais dúvidas, não hesite em perguntar, e se ficou com vontade de fazer um peeling, procure um profissional de confiança. Não deixe para fazer amanhã o que você pode fazer hoje!!

Conheça e teste os benefícios dos produtos desenvolvido pela Extratos da Terra em nosso site, extratosdaterra.com.br ou em um de nossos distribuidores.

Lucimara da Cunha
Cosmetóloga e engenheira química

Cuidados com a barba e a pele masculina

Ahhhh, a barba! Desde a Antiguidade acompanhando os homens e, os pelos que antes eram  indesejáveis, agora estão fazendo o maior sucesso. A barba é uma tendência contemporânea e desde muito tempo era uma forma de caracterizar estilos de vida. Enquanto a barba vira uma tendência cada vez mais forte, o mercado de estética masculina vêm crescido de forma grandiosa, com ascensão a partir de 2015 e representando 35% da movimentação desse segmento. Para o homem, a barba é quase tão valiosa quanto os cabelos, fazendo parte de um combo de beleza. O crescimento de novos segmentos envolvendo as barbearias tem dado um gás nesse mercado. Empresários atentos às mudanças de mercado têm mudado o conceito de uma simples barbearia, proporcionando ao cliente muito mais do que só aparar os pelos. Vários produtos são utilizados para deixar esse processo o mais prazeroso possível, sem causar irritações na pele após o barbear e com produtos que facilitam o corte.

O homem de hoje procura estilo, já se foi o tempo de pensarmos que só as mulheres passam horas nos salões de beleza. Se antigamente era “dos carecas que elas gostavam mais”, hoje são os barbudos bem cuidados que elas mais procuram. Uma bela barba tem o seu respeito, mas também tem os seus problemas. O pelo é uma extensão da pele, e sofre junto com ela efeitos como o da poluição, do sol e acúmulo de sujeira e da foliculite.

Fique ligado em alguns cuidados básicos para manter uma barba bem tratada e bonita:

  • Os homens geralmente sofrem mais com oleosidade no rosto do que as mulheres, por isso é importante higienizar a pele com um sabonete específico, pois o excesso de “sebo” pode interferir no crescimento da barba;
  • Aparar sempre os pelos é uma boa maneira de evitar a coceira e a irritação da pele;
  • Um dos itens mais importantes no processo de barbear é hidratar e condicionar a barba. Não adianta aderir a moda e deixar a pele e os pelos danificados.

No mercado atual, existem diversos produtos e acessórios específicos para a barba, como pentes, tesouras e outros. Além disso, há barbearias especializadas em corte, modelos de barba e bigodes. Lembrem-se de que não é porque você está deixando a barba crescer que nunca mais irá tirar os pelos do rosto. Para manter uma barba bem moldada, devemos sim tirar o excesso de pelos. Vale lembrar ainda que existe o “bigode”, que é quase um elemento à parte na barba. Ele tem o seu próprio ritmo de crescimento, a sua própria forma de aparar, e se você for criativo, pode escolher um estilo completamente diferente do restante dos pelos faciais. Não é por acaso que existem produtos dedicados especificamente para o bigode, como pentes menores para estilos mais volumosos ou mesmo pomada para modelar.

Não se esqueça de cuidar da pele também, pois do que adianta ter uma barba linda se a pele não for tão linda quanto? O ato de barbear muitas vezes pode levar à foliculite, uma inflamação do folículo do pelo que deixa a pele vermelha, irritada e provoca coceira. Para evitar esses desconfortos, procure sempre um bom profissional e use produtos adequados para higienizar a pele. Produtos calmantes também são uma boa solução para usar na pele após o barbear, e uma dica é o Dermosoft Melange Pós Peeling, que acalma e diminui a irritação provocada pela lâmina. E para quem está deixando a barba crescer, lembre-se do resto do rosto onde não há pelos, como a área dos olhos e demais locais. Essas áreas também precisam de cuidados e de uma boa hidratação. Podem ser usados produtos multifuncionais, como Dermosoft Day Prevent Creme Anti-Idade Facial, que previne e trata os efeitos do envelhecimento, além de hidratar e manter a pele firme por muito mais tempo.

Já que a moda agora é “faça amor, não faça a barba”, aproveite a onda e arrase no estilo! 😉

Conheça e teste os benefícios dos produtos desenvolvido pela Extratos da Terra em nosso site, extratosdaterra.com.br ou em um de nossos distribuidores.

Paula Souza

Flacidez da pele: o que causa e como se livrar?

A flacidez da pele incomoda e muito várias pessoas, não é mesmo? Ela é considerada uma condição inestética da pele e decorre da atrofia de tecido, o que deixa a pele com um aspecto frouxo indesejado. A falta de elasticidade ou de firmeza da pele pode ser caracterizada por desorganização ou por desgaste de fibras elásticas (colágeno e elastina), ou ainda pelo enfraquecimento muscular devido à falta de estímulos, tais como exercícios físicos.

A flacidez pode acontecer por  diversos fatores:  influência hormonal, obesidade, gravidez, entre outros. Na gravidez, por exemplo, a barriga aumenta rapidamente e, após o nascimento do bebê, a pele torna-se flácida. A volta ao corpo que se tinha antes é um processo natural, mas, no entanto, nem sempre isso acontece como desejado. Por isso, é muito importante que nas regiões mais afetadas pela gestação – abdômen, pernas, glúteos e mamas – sejam usados cosméticos específicos ou cremes para flacidez.

O sedentarismo ou a dificuldade de implementar o exercício físico na prática diária também são um caso e podem ocasionar obesidade, principalmente se estiver associado à má alimentação. Esse aumento de gordura em todo o corpo acaba gerando flacidez dérmica e muscular pois o excesso de peso interfere na sustentação da pele. Muitas pessoas optam pela redução de estômago como recurso para diminuição do peso, porém, após o procedimento, a flacidez aparece de forma assustadora. Por isso, é importante preparar a pele, fortalecer o músculo e usar ativos hidratantes e firmantes, pré e pós-procedimento.

Outra grande causa da flacidez da pele é o envelhecimento. Com o tempo, tudo no nosso corpo desacelera e cansa, inclusive a renovação das fibras elásticas, juntamente com a falta de água e diversos outros processos que podem agravar a perda de elasticidade do tecido.

Mas não se preocupe! Atualmente a estética possui bons tratamentos para prevenir, tratar e reverter esse processo, com produtos e procedimentos rejuvenescedores. O importante é saber que para reverter o processo de flacidez é necessário fortalecer as fibras de colágeno e de elastina que auxiliam na sustentação da pele e melhoram a elasticidade, promovendo mais tônus à pele. Isso é possível com o uso de produtos que estimulam a produção de colágeno e de elastina e que promovem um efeito lifting da pele. Então o grande segredo é ter bons hábitos alimentares, fazer exercícios físicos e usar cosméticos apropriados para cada região da pele.  

Um bom parceiro para reduzir a flacidez da pele é o lançamento da Extratos da Terra, o Lipofeme Creme Firmante! O produto é um poderoso firmador que obteve excelentes resultados nos testes clínicos, comprovando 93% de pele mais firme em apenas 4 semanas de uso. Outros resultados do teste de eficácia percebida mostrou:

– 80% melhoraram a aparência geral da pele;
– 73% melhoraram a firmeza da pele;
– 87% obtiveram uma pele mais lisa e hidratada.

O nosso creme firmante é direcionado às mulheres que tiveram flacidez decorrente da gravidez, homens e mulheres que passaram por processo de emagrecimento ou qualquer pessoa que esteja envelhecendo e queira prevenir ou reverter a flacidez. Além disso, o creme reduz a flacidez, aumenta a elasticidade, melhora a textura e a aparência da pele e garante hidratação de forma prolongada. Experimente e cuide de você! 🙂

Conheça e teste os benefícios dos produtos desenvolvido pela Extratos da Terra em nosso site, extratosdaterra.com.br ou em um de nossos distribuidores.

Paula Souza

As principais diferenças dos tratamentos para clareamento da pele

Os tratamentos clareadores de pele são uma área de grande demanda e são um desafio para os profissionais da área de estética porque variam de pessoa para pessoa. O primeiro passo de qualquer clareamento é o uso correto do filtro solar. Com isso, novas manchas são evitadas durante o processo, que pode ser demorado e demanda paciência e disciplina.

Os tratamentos mais efetivos são longos e diários. Os ativos clareadores devem ser aplicados diariamente sobre a pele e não devem causar fotossensibilização nem inflamação descontrolada. Isso porque toda vez que causamos inflamação na pele, temos o estímulo da melanina que tenta nos proteger da agressão. Por causa dessa melanina, os métodos ablativos drásticos acabam causando um efeito rebote e trazem mais manchas em longo prazo.

O que são os métodos ablativos?

São aqueles métodos que retiram as células superficiais da pele (removem o epitélio), causando profunda descamação e sensibilidade. Os ácidos, por exemplo, são importantes auxiliares nos tratamentos de manchas, mas não são os únicos que devem fazer parte do processo e, quanto menos agressão eles causarem à pele, melhor o resultado no clareamento. Ácidos com pH em torno de 3,5 e concentração aproximada de 10% são excelentes indicações para peelings cosméticos.

Métodos como microagulhamento, quando bem aplicados e indicados, funcionam como um facilitador para normalização e controle da melanina. Isso porque, usados corretamente, não causam o efeito rebote nem desepitelização. Outra opção são os métodos fototerápicos, que são coadjuvantes nos tratamentos clareadores. É importante lembrar que nenhum método será efetivo sem o uso diário de proteção solar e de ativos clareadores.

E a nossa principal dica é que para obter bons resultados, profissional e cliente precisam trabalhar juntas! A responsabilidade é de 50% para cada um. 😉

Conheça e teste os benefícios dos produtos desenvolvido pela Extratos da Terra em nosso site, extratosdaterra.com.br ou em um de nossos distribuidores.

Elizete Garcia