Arquivo da tag: hidratantes

Dicas para cuidar da pele ressecada – não apenas no inverno.

Sabe aquela sensação de desconforto que surge com a pele seca? Toque áspero, irritação, coceira, sensação de repuxamento… Quem sofre com a pele ressacada, no inverno ou nas demais estações, sabe bem como é. A pele seca no corpo pode apresentar rachaduras e linhas em diferentes áreas, com uma tendência à descamação, e às vezes até um aspecto esbranquiçado.

Para quem convive com esses probleminhas, é necessário ter cuidados redobrados e diários em busca da hidratação. Os dermatologistas explicam: são muitos os fatores que provocam o ressecamento cutâneo (como é chamado o ressacamento da pele), desde fatores ambientais, como vento e mudanças climáticas, até o uso de alguns medicamentos, ou ainda fatores genéticos e cosméticos contraindicados.

Quando esses fatores afetam a pele, sua barreira natural se modifica: quanto menos lipídios são produzidos na superfície da pele, mais irregular essa barreira se torna. As células da nossa epiderme (a camada mais superficial da pele) passam a perder sua capacidade de reter água, que então evapora. Assim, a pele fica ressecada e desconfortável, com as tais sensações de repuxamento.

Causas:

  • Temperaturas muito baixas;
  • Um clima quente e seco;
  • Luz do sol;
  • Produtos agressivos;
  • Perfumes.

Para reestruturar a barreira de proteção da pele, é essencial restaurar sua hidratação de forma eficaz. Dessa forma, para garantir uma pele macia, sedosa e suave todos os dias, recomendamos alguns cuidados:

Aplique um creme para a pele seca e áspera diariamente;

Use cremes para as mãos várias vezes ao dia, especialmente durante os meses de inverno.

Cremes ou loções hidratantes para o corpo são essenciais para combater a pele seca e áspera. Eles ajudam a restaurar a camada hidrolipídica e, assim, deixam a pele mais bonita, macia e sedosa. Esses produtos devem ser aplicados diariamente, particularmente após o banho, quando falamos do corpo como um todo.

Para ir além, use:

Dermosoft Protect Fotoprotetor Facial;

Dermosoft Revitalize Creme de Massagem Facial.

Agora, para preservar o nível de hidratação da sua pele, são recomendados os seguintes passos:

Use produtos suaves que não agridam a pele – prefira sabonetes líquidos e ricos em lipídios;

Tome banhos com água morna – modere a temperatura, mesmo que esteja frio;

Beba uma quantidade suficiente de líquidos, principalmente água.

Algumas doenças também podem se manifestar por causa do ressecamento da pele, entre elas a dermatite seborreica, a dermatite atópica, a psoríase e a ictiose.

✓ Dermatite seborreica:

Ocorre principalmente na região da cabeça e na face. É uma descamação da pele causada pelo ressecamento. As manifestações mais frequentes são caracterizadas por intensa produção de oleosidade, descamação e prurido (coceira). A caspa pode variar desde uma fina descamação até a formação de grandes crostas aderidas ao couro cabeludo. A coceira, que pode ser intensa, é um sintoma frequente na região afetada, e também pode estar presente com menor intensidade em outras localizações.

✓ Dermatite atópica:

Quem sofre de atopia pode apresentar também asma ou rinite alérgica. Seu principal sintoma é a coceira, que pode começar antes mesmo das lesões cutâneas se manifestarem e atingir face, tronco e membros. Na infância, as lesões são avermelhadas e descamam. Nos adolescentes e adultos, as lesões localizam-se especialmente nas áreas de dobras da pele, como a região posterior dos joelhos, pescoço e braços. A pele desses locais torna-se mais grossa, áspera e escurecida.

✓ Psoríase:

Atinge igualmente homens e mulheres, principalmente na faixa etária entre 20 e 40 anos. Fenômenos emocionais são frequentemente relacionados com o seu surgimento, provavelmente atuando como fator desencadeante de uma predisposição genética para a doença. Mas a real causa da psoríase ainda é desconhecida.

✓ Ictiose vulgar:

Aparece após o nascimento, geralmente no primeiro ano de vida. Pode apresentar apenas ressecamento da pele e descamação fina ou intensa de aspecto geométrico. As áreas mais atingidas são os membros, podendo atingir também a face e o couro cabeludo. A doença tende a regredir ou a diminuir os sintomas com o passar dos anos.

Para obter mais informações sobre essas doenças e seus respectivos tratamentos, consulte o seu dermatologista.

Dicas da Extratos: para cuidar da pele durante o inverno

 

Nos meses de inverno, a umidade do ar fica menor, assim como as temperaturas, o que também diminui a nossa transpiração corporal. Além disso, nessa época, é comum tomar banhos mais quentes, diminuindo assim a oleosidade natural da pele. Todos esses fatores fazem com que o nosso corpo resseque. No entanto, não podemos culpar o frio, já que o que mais muda durante o inverno é o nosso comportamento.

A pele do rosto, dos braços e das pernas estão mais sujeitas ao ressecamento no inverno. O clima seco e frio pode deixar as pernas com aquele aspecto esbranquiçado – indicador da desnaturação das proteínas. Para evitar o problema e não sofrer as consequências das baixas temperaturas, a melhor atitude é cuidar bem do maior órgão do seu corpo: a pele.

Essa é a melhor época do ano para realizar tratamentos como peelings e laser – e até mesmo depilações, já que a exposição solar e a radiação são bem menores. A exposição prolongada ao sol, durante esses procedimentos, pode sensibilizar a pele e causar manchas. Ainda assim, é importante ressaltar que, mesmo no outono e no inverno, durante os tratamentos faciais, é necessário usar diariamente o filtro solar. Até que a sua pele esteja totalmente recuperada, sem descamação ou vermelhidão, esse cuidado é essencial! Consulte seu esteticista.

Em locais de clima seco e frio, é bom cuidar com o ressecamento dos lábios e do rosto, principalmente. Com os dias mais gelados, quem mora nessas regiões já deve ter sentido alguns efeitos, como a perda do viço e do brilho da pele. Isso acontece pois a camada mais externa da pele (a camada córnea) perde água para o ambiente. Consequentemente, com a pele mais seca, ela acaba adquirindo descamações, levando à perda do brilho natural.

Para acabar com esse problema, a hidratação tem que ser ainda mais intensa – de dentro para fora e de fora para dentro. Seguir hábitos saudáveis de alimentação, ingerindo frutas e verduras ricos em vitaminas e antioxidantes, é o primeiro passo. Beber bastante água e procurar tratamentos indicados para o seu tipo de pele também ajudam a manter a saúde do corpo. Para fechar o ciclo de cuidados, use e abuse dos hidratantes, especialmente cremes que contêm óleos e manteigas naturais, ativos de rápida absorção.

Dicas de ouro:

– Beba no mínimo 2 litros de água por dia. Não se esqueça de que o seu corpo continua o mesmo, apenas a temperatura lá fora é que mudou.

Evite banhos muito demorados e quentes. Evite sabonetes comuns que ressequem naturalmente a pele.

– Hidrate a pele todos os dias, logo após o banho. Procure por hidratantes in shower para não deixar a preguiça tomar conta! O vapor do banheiro é um superaliado da penetração dos cremes.

– Se a sua pele for oleosa e acneica, evite hidratantes comuns. Prefira protetores e hidratantes faciais oil-free, principalmente nas regiões de maior oleosidade (zona T do rosto e colo).

Hidrate os lábios. Sempre que lembrar, passe um hidratante labial, manteiga de cacau ou outro balm de sua preferência. Isso a salvará do ressecamento.

Não esqueça o filtro solar. Mesmo a luz artificial dos escritórios pode ser agressiva à sua pele.