Você vai ficar calvo? Entenda mais sobre calvície masculina

Hoje muitos dos homens aceitam suas “carequices” raspando a cabeça e assumindo definitivamente a falta de cabelos. Porém, quando os cabelos começam a cair, muitos passam por momentos de não aceitação. Sobre esse assunto, sempre surgem inúmeras dúvidas, então saiba se você tem predisposição para ficar calvo.

Quando alguém sabe se ficará calvo?

A alopecia androgenética pode ser verificada pela predisposição familiar (seu pai e seu avô), e esta patologia se inicia logo após a puberdade, quando deveriam ser iniciados os tratamentos.

Como perceber que a calvície está chegando?

Observe a espessura dos fios. Se os fios da frente da cabeça estiverem mais finos e os cabelos mais oleosos, é sinal de que o cabelo está começando a morrer e que a calvície está chegando. É nesse momento que se deve iniciar o tratamento.

Mas afinal, por que os fios caem?

Todo o processo é provocado por uma combinação de fatores genéticos e hormonais e está diretamente relacionado com a testosterona, um hormônio sexual masculino. Como as mulheres também produzem pequenas quantidades dessa substância, a calvície não é uma exclusividade masculina, e elas também estão sujeitas a ficarem carecas, porém as estimativas são de 5% de mulheres para 95% de homens.

Como a calvície androgenética ocorre?

Um folículo piloso saudável pode ter até quatro fios de cabelo, porém, quando este folículo é estimulado pela testosterona, inicia-se a calvície, e este mesmo folículo começa a apresentar um menor número de fios e muito mais finos. Com a tendência genética, o hormônio masculino presente no folículo sofre a ação de uma enzima, a 5-alfa-redutase, e é transformado em DHT (dihidrotestosterona). Esse hormônio (DHT) desencadeia a morte das células que produzem os fios. Daí os folículos se fecham e diminuem a produção de fios progressivamente. Observe que a alopecia androgenética acomete a parte superior da cabeça. Isso ocorre porque os fios que se localizam nas laterais e atrás da cabeça não produzem a tal enzima.

Outro mito da calvície!

Essa relação entre a queda dos fios e a ação da testosterona deu origem à ideia de que os carecas deviam, então, produzir maiores quantidades de hormônio masculino e que, portanto, seriam mais viris do que os cabeludos. Porém, teoricamente todos os homens, sejam eles calvos ou não, produzem a mesma quantidade desse hormônio e, além disso, não é o nível de testosterona que provoca a calvície. Ademais, a presença de uma grande quantidade de DHT circulando pelo organismo também não significa obrigatoriamente que um indivíduo se tornará calvo. É necessário que esse excesso de receptores esteja presente no couro cabeludo. Sendo assim, até que o contrário seja comprovado cientificamente, essa história de que os carecas são mais “machões” do que os cabeludos não passa de mito.

Embora a calvície sofra influência genética e se inicie logo após a puberdade, vale a pena mudar os hábitos diários em relação aos produtos usados nos cabelos. A linha Terapia Capilar da Extratos da Terra traz nutrientes e oligoelementos que contribuem no controle da oleosidade e da queda, e melhoram a autoestima do homem. Ah, uma boa notícia é que todos os produtos usados nos cabelos podem ser estendidos para a barba também.

Elizete Garcia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *