Arquivo da categoria: Estrias

Estrias: protocolos para estrias brancas e vermelhas

Estrias são cicatrizes que surgem com o rompimento das fibras elásticas que sustentam a camada intermediária da pele, formada por colágeno e elastina.

Simplificando, a nossa pele possui certo limite de elasticidade, e quando passa desse limite algumas fibras (colágeno, responsável pela firmeza, e elastina, responsável pela elasticidade) que estão presentes na pele começam a se romper e formam as cicatrizes chamadas de estrias. Fica simples de entender olhando o vídeo abaixo.

Como as estrias se formam

Isso acontece geralmente quando a pele é esticada, seja pela gravidez, período em que a barriga cresce muito rápido, aumento de peso, crescimento rápido na adolescência, principalmente nos homens, ou até mesmo pelo aumento muscular, quando a pele não tem elasticidade suficiente e acaba rompendo as fibras. 

As estrias podem ser avermelhadas ou brancas, o que difere é o tempo em que a cicatriz foi formada e, consequentemente, a perda de vascularização. 

Estrias vermelhas: como tratar

As estrias vermelhas, também chamadas de róseas ou púrpuras, são estrias recentes. A coloração avermelhada deve-se ao rompimento sanguíneo na região. Essas são mais fáceis de serem tratadas, pois ainda existe a vascularização, e a resposta ao tratamento é mais rápida e eficiente. 

O tratamento com dermocosméticos já apresenta resultados surpreendentes, ou ainda, a vacuoterapia pode ser combinada ao uso dos dermocosméticos, aplicada duas vezes ao mês. É importante se ter o cuidado na associação com outras técnicas nesse tipo de estrias para não estimular demais a circulação local, pois se trata de uma região bem vascularizada e que está num processo inflamatório. Muito estímulo pode gerar resultados negativos. 

Estrias brancas: como tratar

As estrias brancas são mais antigas do que as vermelhas e têm essa cor porque são lesões já cicatrizadas. Elas são mais difíceis de serem tratadas. As estrias nessa fase também podem ter uma coloração mais escura, dependendo do tom de pele, pois são resultantes de um processo de inflamação que pode levar a uma hiperpigmentação pós-inflamatória no local.

Em estrias brancas, as associações de técnicas são bem aceitas, e os resultados são melhores quando combinados a dermocosméticos específicos para o tratamento de estrias. Agora vamos explicar um pouco sobre duas técnicas que trazem resultados surpreendentes no tratamento de estrias brancas. 

1 – Microagulhamento para estrias

O microagulhamento é uma técnica que utiliza um roller com centenas de agulhas ou uma caneta com microagulhas que perfuram a pele. Essa técnica traz dois grandes benefícios:

  • Promove microcanais na pele, aumentando a permeação de produtos que são utilizados na técnica 
  • Estimula fatores de crescimento e a reconstrução do tecido que foi lesionado, promovendo uma inflamação controlada e, em consequência, a renovação do tecido.  

É importante saber qual produto associar no tratamento das estrias com o microagulhamento. O produto precisa conter ativos que fazem o preenchimento dessa cicatriz e principalmente que estimulem a formação de um novo colágeno bem estruturado, além de hidratar de forma profunda a pele e não conter substância irritativas. Uma ótima opção de produto para se associar ao microagulhamento é o Dermo Plus, que aumenta ainda a firmeza e a elasticidade, deficientes nesses locais de formação de estrias. 

2 – Sucção a vácuo para estrias

A sucção a vácuo ou vacuoterapia é outro recurso muito utilizado e que promove bons resultados em estrias brancas.

O objetivo dessa técnica é promover a vascularização que não existe mais nessa cicatriz esbranquiçada. Dessa forma, volta-se a oxigenar as células da região e aumentar a absorção dos dermocosméticos que são aplicados em associação com a técnica. 

Com o aumento da vascularização, os produtos conseguem agir na região e promover o preenchimento de dentro para fora da estria, diminuindo aquele aspecto esbranquiçado e melhorando a aparência geral da pele. 

Nesse caso, também é importante usar produtos que promovam o preenchimento e a reestruturação da derme. Dermocosméticos que possuem ácido hialurônico, hidroxiprolina e Argisil C apresentam resultados bem eficientes em conjunto com essa técnica. 

Protocolo para o tratamento de estrias

Apresentaremos 3 opções de protocolos para estrias com os seguintes diferenciais:

  • Utilizando a técnica de sucção a vácuo
  • Com uso do microagulhamento
  • Com dermocosméticos regeneradores e preenchedores

1- Protocolo com vácuo sucção

Indicado principalmente para estrias brancas, o protocolo para estrias com sucção a vácuo pode ser realizado até duas vezes na semana. Já para estrias vermelhas, pode ser realizado duas vezes ao mês, intercalando com o protocolo sem uso de equipamentos.

Passo 1 – Esfoliação 

Antes de iniciar o procedimento, higienize o local a ser tratado. Em seguida, com o uso de luvas, aplique sobre a pele Lipofeme Peeling de Cristais de Quartzo com movimentos circulares. Remova os resíduos com o auxílio de uma toalha embebida em água.

Passo 2 – Peeling químico 

Aplique o Sérum de Renovação Celular com a ponteira de vacuoterapia bico de pato ou bico de passarinho até causar hiperemia e petéquias na região das estrias. Não há necessidade de retirar. 

Outra opção para esse passo é aplicar o Sérum de Renovação Celular, deixar agir por 10 minutos e não retirar. Na sequência, aplique uma fina camada de óleo vegetal com a ponteira de vacuoterapia bico de pato ou bico de passarinho até causar hiperemia e petéquias na região das estrias.

Passo 3 – Finalização

Aplique Lipofeme Loção Antiestrias em toda área a ser tratada. Para prevenir a aparecimento de novas estrias, aplique também nas regiões mais próximas. Não retire. 

Os resultados já são visíveis em sete dias após o início do tratamento. Conforme pode ser observado nas fotos:

01 Estrias: protocolos para estrias brancas e vermelhas
01 Estrias: protocolos para estrias brancas e vermelhas
01 Estrias: protocolos para estrias brancas e vermelhas

2 – Protocolo com microagulhamento

Indicado para estrias brancas com frequência de aplicação a cada 21 dias, tempo necessário para que ocorra o processo de renovação no tecido. 

É recomendado realizar o protocolo para estrias com microagulhamento com a associação do protocolo sem uso de equipamento. Dessa forma, são dois tipos diferentes de tratamento: um com o microagulhamento e o outro, entre as sessões, sem o uso das micropunturas (protocolo de manutenção somente com dermocosméticos). 

O tratamento consiste em preparar a pele com o protocolo sem microagulhamento e na semana seguinte realizar o protocolo com o microagulhamento. Na sequência, segue-se com o tratamento sem microagulhar a região, respeitando-se a frequência de cada tratamento indicado abaixo. 

Passo 1. Esfoliação química:

Antes de iniciar o procedimento, higienize com Dermolight GlycoAcid Pré-Peel o local a ser tratado. Em seguida, aplique Lipofeme Sérum de Renovação Celular na região a ser tratada e deixe agir de 10 a 15 minutos. Retire em seguida com água.

Passo 2. Microagulhamento:

Faça o procedimento de microagulhamento e aplique Dermosoft Revitalize Dermo Plus, conforme a técnica escolhida. Se for microagulhar com o roller, aplique o produto após o microagulhamento. Já se o método preferido for com a caneta, pode-se aplicar o Dermo Plus na pele e fazer o microagulhamento, assim o produto também auxilia no deslize da caneta na pele. Não retire.

3 – Protocolo com dermocosméticos regeneradores e preenchedores

Indicado para estrias vermelhas e brancas. Ideal para combinar com o protocolo para estrias com sucção a vácuo em estrias vermelhas, nas semanas de pausa do uso do equipamento e também para combinar nas manutenções dos protocolos com microagulhamento. Nessas condições, é indicado realizar uma vez na semana.

Passo 1. Esfoliação:

Antes de iniciar o procedimento, higienize a pele. Em seguida, com o uso de luvas, aplique sobre a pele Lipofeme Peeling de Cristais de Quartzo com movimentos circulares. Remova os resíduos com o auxílio de uma toalha embebida em água.

Passo 2. Peeling químico:

Aplique uma camada de Lipofeme Sérum de Renovação Celular apenas nas estrias, deixando agir por 20 minutos. Não é necessário retirar.

Passo 3. Finalização:

Aplique Lipofeme Loção Antiestrias em toda área a ser tratada. Para prevenir o aparecimento de novas estrias, aplique também nas regiões mais próximas. Não retire.

Continuação do tratamento das estrias em casa

Em todos esses protocolos é fundamental a recomendação do tratamento em casa para um resultado efetivo. A indicação nesse caso é a Loção Antiestrias, que diminui a aparência e a espessura das estrias, uniformiza a cor e previne o aparecimento de novas. Essa loção tem testes de eficácia comprovados, feitos em laboratório credenciado pela Anvisa. Esses testes foram realizados por voluntários, dos quais 70% perceberam melhora das estrias em 45 dias de uso. 

Para saber mais sobre os produtos utilizados nos protocolos apresentados aqui, acesse o site da Extratos da Terra através dos links: Kit Antiestrias e Dermo Plus



Como eliminar estrias? A pergunta que não quer calar.

Como eliminar estrias? Cá entre nós, quem nunca fez essa pergunta?

Já pensou em dormir e acordar sem estrias? Ou então, livrar-se para sempre do problema como num passe de mágica?

Por mais sedutor que isso possa parecer, não existem milagres quando falamos em como eliminar as estrias. Mas algumas técnicas podem ser bem promissoras e eficazes no combate às estrias.

As estrias são causadas por diversos fatores, tais como ganho de peso em curto tempo, gravidez, aumento de massa muscular, implantes de silicone, entre outros, que fazem com que a pele se estique e passe do seu limite de elasticidade. Como todas as questões que envolvem o corpo humano, a prevenção será sempre o melhor remédio – mas alguns tratamentos e produtos podem dar aquela “mãozinha”.

Associar as técnicas de acordo com a cor e o aspecto das estrias é o que garante a eliminação de até 80% delas. Interessada? Se você também quer se ver livre das estrias, confira as indicações do médico Cristiano Ribeiro Velasco, profissional do Centro de Laser e Dermatologia do Hospital Daher/DF – Brasília. Em entrevista ao site M de Mulher, o médico citou cinco métodos para eliminar de vez, ou ao menos suavizar, as marcas das estrias, você pode ver abaixo.

“Vale lembrar que alguns procedimentos não são indicados para gestantes, lactantes e para quem tem diabetes, hipertensão e problemas cutâneos. Procure sempre auxílio e indicação médica, antes de submeter-se a qualquer tratamento”.

1- Radiofrequência Fracionada – Essa tecnologia utiliza eletricidade através da Radiofrequência Subablativa Fracionada. A energia consegue penetrar de forma mais homogênea e profunda na pele, atuando na renovação até a derme, sem machucar muito a superfície, deixando a pele com uma textura mais lisa e firme. Esse procedimento pode ser utilizado em todo tipo de pele, independentemente da presença da melanina. Apresenta ótimos resultados, chegando a até 90% de eficácia, com baixo risco de complicações. O tratamento varia de três a cinco sessões, sendo realizada uma por mês. Contraindicado para grávidas.

2- Laser Ablativo Fracionado CO2 – O uso do laser pode ser dado em ambas as fases da estria: tanto avermelhada quanto branca. Na fase avermelhada, ele provoca fechamento dos pequenos vasos sanguíneos, estimulando a produção de colágeno, dando um aspecto mais natural à pele e diminuindo o tamanho das estrias. Quando está na fase esbranquiçada, ele também atua na formação de colágeno, mas aproximando as bordas da estria, preenchendo-as. Contraindicado para grávidas, pessoas em tratamento com isotretinoína, com herpes em atividade, pacientes com sensibilidade à luz (por exemplo: portadores de Lúpus e Pênfigo), pacientes em tratamento imunossupressor (como quimioterapia ou radioterapia), lesão pigmentar suspeita e com histórico de problemas de cicatrização (formação de queloides e hiperpigmentação). A quantidade de sessões é variável, sendo indicado até cinco mensais. Quando associado a outras terapias, como cremes à base de ácidos, seu resultado é potencializado e a chance de sucesso aumenta muito.

3- Subcisão – O que se realiza é a separação do tecido da pele na área afetada a partir do tecido mais profundo da estria, com uma agulha especifica. Com isso, o sangue e as células da coagulação e da cicatrização causam na área afetada uma cicatrização nova, para nivelar e deixar a pele mais homogênea. Torna-se mais eficiente se associada a outras técnicas.

4- Microdermabrasão ou Peeling de Cristal – Este tratamento tem como função eliminar a camada superficial da pele de uma forma suave, levando à regeneração das células na região. A pele será “lixada” através de cristais de óxido de alumínio. O número de sessões é variável – costuma-se realizar mensalmente, durante cinco meses.

5- Cremes com hidratante e ácidos, como o retinoico – Hidratantes com ácido retinoico são importantes para gerar colágeno e evitar estrias. Esses cremes funcionam como um complemento importante no tratamento, já que ajudam na hidratação e fazem com que a pele se renove mais rapidamente, estimulando a produção de novo colágeno. Associados aos demais tratamentos citados, tornam-se aliados importantíssimos na eliminação das estrias.

Descubra agora como combater as estrias!

Como já comentamos em um post anterior, as estrias ocorrem por causas naturais. Mas nós temos como evitá-las antes que apareçam, assim como é possível fazer com que elas se tornem menos visíveis na nossa pele.

Evitando o aparecimento

Para evitar o aparecimento de estrias, principalmente em períodos de gravidez, adolescência, etc., precisamos aumentar a elasticidade da nossa pele. Se você leu o post anterior, sabe que a nossa pele possui certo limite de elasticidade e que, quando passamos desse limite (esticando a pele), as fibras presentes na pele se rompem e formam uma cicatriz: a estria.

Temos como aumentar essa elasticidade antes de uma gravidez, na adolescência, no período em que fazemos musculação e em qualquer outro dia, aumentando a hidratação da nossa pele (porque hidratação é muito importante!). A primeira coisa que pensamos quando falamos de hidratante são os cremes. Mas, na verdade, a melhor forma de hidratar a nossa pele é utilizando os produtos em forma de emulsão. E por quê? Porque essa textura é muito parecida com a hidratação natural da nossa pele, fazendo com que o produto seja mais bem aceito quando aplicado sobre ela.

 

Diminuindo o aspecto das estrias

Para reverter o quadro acentuado de estrias e diminuir o seu aspecto, precisamos de técnicas cosméticas. Hoje há cosméticos que permitem fazer o tratamento em casa ou com um profissional da área. Mas existem passos essenciais para conseguir diminuir as estrias: o primeiro é utilizar um esfoliante. O uso do esfoliante irá preparar a estria para receber os ativos que virão. Depois disso, é preciso aplicar um produto com ativos específicos que trabalhem a estria de dentro para fora, fortalecendo as fibras de colágeno e elastina e, de certa forma, “reconstituindo” a pele. Se você quiser fazer isso com um profissional da área, ele poderá utilizar equipamentos específicos em conjunto com essa técnica e assim potencializar os resultados.

Um exemplo de produto que possui essas funcionalidades é o Lipofeme Body Lotion Antiestrias. Trata-se de uma emulsão que faz o fortalecimento das fibras de colágeno e elastina, e reconstitui a pele de dentro para fora, “cobrindo” a estria com uma pele nova e melhorando o seu aspecto. Profissionais podem ainda utilizar no tratamento os produtos Lipofeme Peeling de Cristais de Quartzo e Lipofeme Peeling de Renovação Celular.

Várias pessoas já tiveram resultados maravilhosos e nos enviaram as fotos, veja:

PE03-Cristina-01-1024x546 Descubra agora como combater as estrias!

PE03-Cristina-01-1024x546 Descubra agora como combater as estrias!

PE03-Cristina-01-1024x546 Descubra agora como combater as estrias!

(obs.: uso do kit completo) 

Você sabe porque as (temidas) estrias aparecem?

Corbis-42-17261461-300x246 Você sabe porque as (temidas) estrias aparecem?


Pesadelo para mulheres e homens, as temidas estrias representam um problema muito comum e desagradável para a maioria das pessoas. Mas você sabe como e por que elas aparecem?


Como as estrias aparecem?

As estrias nada mais são do que um rompimento das fibras de colágeno e elastina presentes na nossa pele, que é formada por três camadas: epiderme, derme e hipoderme. Essas fibras estão presentes na derme e possuem certo limite de elasticidade. Quando elas são esticadas além desse limite, ocorre o rompimento e forma-se a estria. Veja a seguir:


Inicialmente as estrias são vermelhas (rubras) por conta do rompimento que acabou de ocorrer. A cor avermelhada deve-se à remanescência de sangue no local na tentativa de minimizar a lesão. À medida que a pele cicatriza, a estria fica branca. Esse tipo de estria mais clara é o mais difícil de “disfarçar”, pois está num estado muito avançado, o que interfere na regeneração da pele da zona afetada.


Por que ela acontece?

Como já mencionado, a estria ocorre pelo estiramento da pele. Esse estiramento pode ser em decorrência de ganho rápido de peso, crescimento repentino (que geralmente ocorre na adolescência – mulheres costumam ter na região lateral dos glúteos e homens costumam ter nas costas). Outras causas podem ser disfunções hormonais, excesso de exercícios (pessoas que fazem academia com o objetivo de hipertrofia costumam ter estrias) e a causa mais conhecida: gestação.


Estria tem cura?

Nós sabemos que estrias são esteticamente desagradáveis, principalmente quando queremos ir à praia ou piscina. Notícia ruim: as estrias não têm cura, pois, uma vez que as fibras elásticas foram rompidas, não há como fazer elas voltarem a ser o que eram antes. Notícia boa: se você ainda não tem estrias, é possível e muito fácil prevenir. Se você já tem essas temidas marquinhas, fique sabendo que já existem no mercado novos tratamentos que diminuem o aspecto delas. Esses tratamentos para estrias envolvem técnicas com equipamentos e/ou alguns produtos específicos. [No próximo post, explicamos sobre Maneiras de combater e prevenir as estrias].

E você, já sabia que as estrias aparecem dessa forma?

Imagem: Corbis