Tudo que você precisa saber sobre o melasma

Na internet, na televisão e nas redes sociais, ouve-se muito falar sobre o melasma e seus possíveis tratamentos. Quem convive com ele – geralmente mulheres – sabe o quão complicado e incômodo pode ser o seu avanço. A boa notícia é que, graças à tecnologia e ao universo da estética e da cosmetologia, já é possível lidar bem com esse problema.

Mas afinal, você realmente sabe o que é o melasma?

Melasma é o nome dado, na dermatologia, para manchas de pele, comumente percebidas na face, colo e braços. As manchas de melasma são escuras, acastanhadas e irregulares e, na maioria das vezes, aparecem nos dois lados do rosto. Por serem aparentes, é comum que surja um incômodo em relação à aparência.

Quais as causas?

Não há uma razão bem definida para o surgimento das manchas. Elas podem ser relacionadas ao uso de anticoncepcionais e à gravidez, mas o fator principal é a exposição solar. O melasma é frequentemente desencadeado pelos raios solares, pois a nossa pele é sensível à luz ultravioleta. Por essa razão, é comum que as manchas surjam nas maçãs do rosto, na testa, no nariz e no lábio superior – regiões mais salientes e menos protegidas.

Podemos classificar as manchas como:

  • Melasma epidérmico: quando o pigmento (melanina) está depositado na camada mais superficial da pele;
  • Melasma dérmico: quando o depósito de melanina está presente ao redor dos vasos mais profundos;
  • Misto: quando o excesso de melanina é identificado em ambas as regiões, derme e epiderme.

“Há três tipos comuns de melasma, conforme a região em que aparece: o malar (visto nas maçãs do rosto), o centro-facial (na testa, bochechas, acima do lábio, no nariz e no queixo) e o mandibular. Para nossa alegria, assim como muitos problemas de pele, existem tratamentos profissionais e home care para o melasma. Com tecnologia associada, hoje, além de inibir o surgimento de manchas ainda invisível, é possível clarear as já existentes”.

Quais os tratamentos indicados?

Antes de tomar qualquer decisão para tratar o melasma, procure um dermatologista ou esteticista especializado para realizar o diagnóstico correto e receber os melhores tratamentos. Após uma avaliação bem orientada, será feita a escolha (entre paciente e profissional) do procedimento ideal para tratar as manchas.

“Os tratamentos variam, mas sempre compreendem hábitos de proteção contra os raios ultravioleta, a luz visível e o uso de tratamentos tópicos e procedimentos para o clareamento”.

O ponto de partida para que os tratamentos tenham o efeito desejado é a proteção contra os raios solares. Aplicar filtro solar com FPS mínimo de 30, principalmente nas regiões expostas, é essencial. Procure filtros que tenham proteções contra os raios ultravioleta A (UVA) e ultravioleta B (UVB), como o Dermosoft Protect Fotoprotetor Facial da Extratos da Terra, disponíveis com FPS 30 e FPS 45.

No topo da lista dos tratamentos mais comuns estão os peelings. Sua atuação é mais rápida e eficiente quando associada ao uso de cremes em domicílio. Também existem alguns tipos de lasers disponíveis para tratamento que atuam bem no melasma, como CO2 Fracionado.

No mercado, existem cremes clareadores, que atuam gradualmente e promovem a renovação celular nos locais com maior índice de pigmento – onde o melasma é mais evidente. A linha BioTempo Ilumine da Extratos da Terra, por exemplo, auxilia no clareamento das manchas e também evita a formação de novas. Seu uso contínuo, se seguido o passo a passo recomendado, equilibra o pH da pele e ilumina o rosto através de sua poderosa ação 3D, que inibe a tirosinase e o dopacroma (enzimas que agem na produção de melanina) e a transferência de melanina.

Na maioria dos casos, os resultados começam a aparecer a partir do terceiro mês de tratamento. Os resultados variam de acordo com cada pele, e muitas vezes conforme a área de mancha da mesma pessoa, podendo o tratamento não ser efetivo em todo mundo. Mesmo nos casos em que os resultados são atingidos mais rapidamente, é muito importante manter o tratamento com disciplina para que haja uma estabilização dos melanócitos que produzem melanina na pele. O tratamento ainda deve ser contínuo, de acordo com a indicação do profissional.

Lembre-se: ainda não existe nenhum tratamento mágico, portanto, cuidado com as promessas do mercado! Algumas manchas são crônicas e podem voltar a aparecer. Por isso, proteja-se sempre! 😉

Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Comentários

  1. Doraney disse:

    Tenho melasma mas nunca fui ao profissional para ver sobre isso, começou com uma pequena mancha em uma bochecha logo passou pra outra e agora ja se encontra no nariz e começando na testa, incomoda mto, gostaria de saber se posso usar os produtos da extratos da terra

    1. Extratos da Terra disse:

      Oi Doraney! Pode sim, indicamos o uso da linha Biotempo Ilumine e o Dermo Vit C. No entanto, é sempre importante buscar a avaliação de um médico. 😉

  2. Doraney disse:

    Gostaria de saber fe alguém que já usou os produtos clareador do extratos da terra

  3. Kellen L C Tomaz disse:

    Indicaram numa clinica estética em campinas a linha biotempo ilumine mesmo no caso se viesse a engravidar. Inclusive uma atendente da clínica disse que ligou no atendimento da emprega para confirmar. Agora, de fato, estou grávida mas, estou com receio de usar os produtos. Gostaria de confirmar.

    1. Extratos da Terra disse:

      Oi Kellen! O nosso Kit BioTempo Ilumine Home Care pode ser usado sim durante a gravidez 😉 O único que deve ser evitado desta linha é o produto usado por profissionais BioTempo Esfoliante Facial com Bio AHAs mas ele não está incluso no kit home care.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *